Ouça!
18/08/2016
Lições nada convencionais sobre liderança
18/08/2016
Todos

5 Habilidades Decisivas Para Gerenciamento Da Comunicação


A arte e gerenciamento da comunicação sempre foi fator decisivo nas relações, sejam elas horizontais (pessoa-pessoa), verticais (pessoa-divino) ou mesmo a pessoa consigo mesma. Relacionamentos com pais, irmãos, parentes em geral, cônjuges, amigos, colegas, sócios, clientes, funcionários, fornecedores e até sogras (com todo o respeito), adversários ou inimigos nem sempre são decididos pela lógica e razão, mas pelo estilo e forma de se comunicar. Neste post abordo parte deste palpitante e inesgotável tema, apenas o de como nos tratamos mutuamente.

Por exemplo, num treinamento para uma empresa do varejo, onde o trato direto com consumidores é fator decisivo, desenvolvemos uma prática chamada “BOAS”, que nada mais é do que aprender a “dizer com o coração” Bom dia/Obrigado/Até logo/Sorrisos! Acredite, é impressionante o efeito energizante tanto em quem diz como em quem ouve. É absolutamente fantástico como melhora o clima da relação, levando em conta a rudeza crescente deste mundo feérico, tenso e por que não dizer, mal educado!

Me corrija se eu estiver errado, mas fale a verdade, não é uma delícia quando alguém te cumprimenta com um sorriso gratuito, olhando nos olhos e desejando ardentemente um ótimo dia? Qual a sua reação? Pela lei da reciprocidade, seu cérebro logo te induz a minimamente ser cortês com a pessoa.

É conhecida a situação de voltarmos a uma loja cara onde fomos atendidos como reis, ao invés de ir aquela mais baratinha, cujo tratamento é ruim, certo? Claro, o inverso do bom tratamento é evidente, mas neste texto não vou dar exemplos de destratos, porque os temos muitos diariamente, infelizmente. Nossa missão é fazer a nossa parte para mudar este apocalíptico estado de crueza humana. E isso começa dentro de casa!

Pra finalizar este artigo e agregar mais valor, indico cinco elementos fundamentais para a boa comunicação.

São eles:

  • Propósito (é útil para mim ou para nós?);
  • Escuta (você tem serenidade suficiente para só retrucar o que ouve após uma generosa pausa para respirar, na verdade processar completamente a mensagem ouvida?);
  • Interpretação (você tem o bom hábito de confirmar do outro o que ouviu?);
  • “Objetivifavel”  (ok, palavra nova, mas quando você responde/interage, sua fala e objetiva e afável?)
  • e Humor (você consegue ver graça no que o outro diz, e responde com semelhante virtude, evitando o mau humor que fere ou constrange?).

Taí um bom conjunto de hábitos que facilitam muito a o gerenciamento da comunicação.

BOAS práticas? Use a abuse, o mundo precisa resgatar esta arte!

Por René Milazzo
Engenheiro de Projetos e Life Coaching
Especializado em desenvolver e aplicar soluções personalizadas
para gestão de processos com pessoas.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *