Serenidade: A melhor aliada quando tudo parece perdido
11/04/2016
Ouça!
18/08/2016
Todos

Ultimato: avaliando o desempenho para cumprir a missão


Equipe Ultimato ouvindo o significado da cruz vazada, que simboliza a centralidade de Cristo – um dos pilares da editora.

Em 2018 Ultimato comemora seu jubileu. Nestes cinquenta anos de caminhada, trabalhando com o objetivo de contribuir para a transformação de vidas e edificação da Igreja, por meio da publicação de conteúdo cristão, a editora Ultimato também tem como compromisso “olhar para as pessoas da equipe, em sua individualidade, e se empenhar no cuidado e acompanhamento de cada um”. É por causa disso que desde 2014, após um processo de consultoria, a editora implantou a avaliação de desempenho dos colaboradores internos.

A coordenadora de gestão de pessoas e desenvolvimento, Ivny Monteiro, fala sobre como esse processo acontece e a importância dele para o desenvolvimento de cada integrante da equipe e o cumprimento da missão da editora.

Como foi identificada a necessidade de realizar esta avaliação de desempenho?

​Há cerca de quatro anos, durante um processo de consultoria externa, ficou claro que a Ultimato possuía diversos comportamentos e competências considerados essenciais na rotina dos seus funcionários, contudo, não havia uma lista sistematizada. Com a ajuda dos consultores essa lista foi estabelecida. A partir daí percebemos a importância de acompanhar a aplicação e desenvolvimento desses itens. O desenvolvimento dos funcionários traz, além do ganho individual, um crescimento como equipe.

Como acontece essa avaliação? Quais as etapas e pessoas envolvidas?

​A avaliação é feita em quatro etapas: auto avaliação – quando cada funcionário tem a oportunidade de refletir sobre como agiu nos últimos doze meses; avaliação ​- feita pelo gestor direto de cada funcionário; comitês de validação – etapa em que outros gestores contribuem para a avaliação dos funcionários e confirmam as notas; e plano de desenvolvimento – momento em que os gestores fornecem um feedback para os funcionários e juntos traçam um plano de desenvolvimento para os próximos doze meses.

Desde quando este processo foi implantado, quais benefícios ou melhorias já foram observados para a editora e colaboradores?

​O processo foi implementado em 2014. Ao longo desses anos percebemos que os funcionários sabem melhor o que é esperado deles, o que contribui muito para a execução do trabalho. Temos exemplos de funcionários que cresceram muito em seu desempenho a partir do acompanhamento e cumprimento de seu plano de desenvolvimento. ​

Qual a relação desta avaliação com os valores e a missão da editora Ultimato?

​A missão de contribuir para a transformação de vidas e edificação da Igreja é também uma missão junto à nossa equipe. A Editora Ultimato tem o compromisso de olhar para as pessoas da equipe em sua individualidade e se empenhar no cuidado e acompanhamento de cada um. A tarefa não é fácil, mas certamente é um valor precioso para a empresa e um caminho trilhado nesses quase cinquenta anos de ministério. No fim das contas, é por isso que a avaliação importa, porque podemos perceber as possibilidades e necessidades e tentar colher os melhores frutos disso.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *